Aposentados, pensionistas e idosos são alvo de repressão policial em Brasília durante as manifestações de 24 de Maio

Local do evento

Aposentados, pensionistas e idosos são alvo de repressão policial em Brasília durante as manifestações de 24 de Maio

100 mil brasileiros manifestaram seu repúdio aos recentes acontecimentos políticos ocorridos em Brasilia em 24 de Maio de 2017.

Representantes da Cobap, a Confederação Brasileira de Aposentados e Pensionistas e Idosos, e da Feapesc, a Federação das Associações dos Aposentados e Pensionistas de Santa Catarina, marcharam pela Esplanada dos Ministérios - diante da repressão policial desmedida da Polícia Militar do Distrito Federal - naquela que é considerada a maior manifestação da história contra as reformas do governo de Michel Temer.

Bombas de gás lacrimogêneo foram lançadas nos manifestantes enquanto protestavam pacificamente. Crianças e idosos não foram poupados.

A marcha teve início no estádio Mané Garrincha e teve como objetivo o Congresso Nacional.

“Se, antes, as reformas já eram inaceitáveis, neste momento de profunda crise política, ética e moral, o governo não tem legitimidade alguma para dar continuidade nas votações”, afirmou Warley Martins, Presidente da Cobap, entidade que representa todas as federações de aposentados, pensionistas e idosos do Brasil.

“Quando percebemos estávamos no meio das bombas de gás lacrimogêneo e tiros de borracha. A sensação é terrível. O gás provoca queimadura e ardência nos olhos e só tínhamos algumas garrafas de água para resolver o problema. Mesmo assim, nosso grupo não desistiu da marcha e continuou em frente", destacou Iburici Fernandes, Presidente da Feapesc, entidade que representa todas as associações de aposentados, pensionistas e idosos de Santa Catarina.

“Uma coisa é certa: não vamos parar de nos manifestar contra esse governo corrupto que quer acabar com a vida dos aposentados e trabalhadores deste país”, afirmou Iburici Fernandes.

A Ataprevcri, a Associação dos Trabalhadores Aposentados, Pensionistas e Idosos de Criciúma, é associada a Feapesc, a Federação das Associações dos Aposentados e Pensionistas de Santa Catarina.

blog comments powered by Disqus